UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis


 

 
 

   

   


 
 
Qual o sentido da vida?



Ya me hace falta
Los recuerdos no me dejan ver
Que nada volverá a ser como ayer, como ayer
El dolor me desarma
Y llorar ya no me calma
Poco a poco empiezo a enloquecer
Y no se que podrá venir después, después

Puede que me ciegue la fé
Pero vuelvo a creer
Que esto no se acaba
Sueño que te intento besar
Y me vuelvo a quemar
La vida se me escapa
Y aunque cada vez duele más
No te quiero olvidar

Hoy que no queda nada
De un amor que se apaga
Poco a poco empiezo a comprender
Que no me queda tanto que perder.

 




Escrito por Louise às 01h07
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Sei que tudo vai passar
Quando eu me desligar
E não mais respirar
Sei, as coisas são assim.
Onde tudo tem seu fim
Não tente me esperar

Vou estar
Em algum lugar
Onde ninguém vai me achar
Entender
Não há porque
Tudo que me faz viver

Tanto tempo sem saber
Que quase sem querer
Espero encontrar 
E se a certeza for em vão
Eu busco outra razão
Pra nunca mais voltar.

 




Escrito por Louise às 00h59
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Sei que quando fecho os olhos
Ainda posso te encontrar..
No momento que você preparava pra entrar na minha vida
Mal eu podia saber que seria pra ficar
Sei que pode não ser certo mas preciso dizer
Que eu estou em alfabeta pensando em você.
Você pediu pra eu viver mais não te ouvi
O que será de mim?!
Eu prometi um amor a você e não cumpri
O que aconteceu?!
O mundo gira você pode escrever!
Eu quis ficar te amando assim
Eu quis viver tendo você pra mim
Te prometi um mar de rosas e não cumpri
O que aconteceu?
Pra sempre vou te amar
Só que eu sinto te deixar.
Que o nosso amor vai durar em mim.





Escrito por Louise às 01h04
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Já não vivo, só penso. E o pensamento 
é uma teia confusa, complicada, 
uma renda subtil feita de nada: 
de nuvens, de crepúsculos, de vento. 

Tudo é silêncio. O arco-íris é cinzento, 
e eu cada vez mais vaga, mais alheada. 
Percorro o céu e a terra aqui sentada, 
sem uma voz, um olhar, um movimento. 

Terei morrido já sem o saber? 
Seria bom mas não, não pode ser, 
ainda me sinto presa por mil laços, 

ainda sinto na pele o sol e a lua, 
ouço a chuva cair na minha rua, 
e a vida ainda me aperta nos seus braços.




Escrito por Louise às 00h50
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Amor quem me diz o que é? Há tanta gente a defini-lo que estou confusa! Quem o viu? Existe? Como posso eu acreditar numa coisa que não vejo? “Feliz aquele que acredita sem ver”? Somos felizes na ilusão da existência de algo que os nossos olhos não confirmam? 
Olho à minha volta, imploro aos meus olhos que descubram aquilo que toda a gente procura sem saber o que vai encontrar.
“Amo-te” diz ele, será que descobri? Volto no dia seguinte à procura naqueles olhos o que julgo ter encontrado; não está! Amor é algo que se vê e desaparece?
“Amo-vos família” diz ele, o meu coração bate, parece que encontrei o verdadeiro amor. Volto no dia seguinte à procura naquela família o que julgo ter encontrado, não está! Ele partiu para nunca mais voltar deixando a família banhada em grossas e cruéis lágrimas. Amor é algo que serve de arma para magoar o outro fragilmente apaixonado?
A minha alma está fraca, canso-me de procurar por ele, começo a acreditar que não existe, será que foi tudo inventado? Sofri por saber que o pai natal não passava de um ilusão criada pela coca-cola, será que vou-me desiludir também com o amor? 
“Amo-te amiga” diz ele. Os olhos deles brilham de encantamento. Sento-me silenciosamente contemplando as palavras reconfortantes que dizem. Encontrei-o, desta vez encontrei mesmo! Sorrio. Volto no dia seguinte à procura naqueles amigos o que juro ter encontrado, não está! O amigo cansou-se da amiga deixando-a sozinha perdida no seu mundo, deixou-a sem lhe explicar se houve ali amor, deixou-a quando ela mais precisava! Amor é alguma coisa de usar e deitar fora? Amor cansa, esgota? Amor abandona o outro quando este mais precisa? Amor esquece que amou? Amor mente, engana ao ponto de dizer “amo-te” quando despreza?
Cansei-me! Procurei por todo o lado, corri tudo, tentei confirmar o inconfirmável, não vi o Amor. As lágrimas correm por mim a baixo, quem o terá inventado? Cá para mim foi uma editora de contos de fadas, deviam ter vergonha, enganar as criancinhas com o “amaram-se para sempre”.
Lamento se constatei aquilo que tu tinhas medo de constatar, Amor não passa de ilusão criada por alguém que achou divertido gozar com os outros! O quê? Não concordas? Então explica-me porquê não o vi? Agora respondes “ porque procuras-te com os olhos em vez de procurar com o coração, porque o Amor não se vê, sente-se”.
Talvez, mas estou vazia de mais para sentir frio quanto mais para sentir Amor.




Escrito por Louise às 00h46
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Presa em meu vazio o silencio ecoa na solidão
Sinto-me confusa em meio a tanta opressão
Não sei quem sou, muito menos o que quero
Só sei que presencio uma metamorfose,
E não consigo esconder o que realmente quero
Não vou mais brigar com minhas emoções
Não vou sufocar meus desejos
No meu intimo existe um conflito entre dois seres, 
Um calmo e sereno outro estridente como um trovão
Um é a menina que fui pacata e serena
O outro é a mulher que chegarei a ser, 
Essa ainda não conheço, 
Mas percebo que é audaciosa e destemida
Um tanto tímida e ao mesmo tempo atrevida!
Enfim o ser que se forma é uma mescla dessas duas mulheres 
Mulheres, que não conheço, mas que habitam meu perturbado ser.
Mulheres que precisam se harmonizar para que eu enfim possa viver!




Escrito por Louise às 00h34
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Eu estou aqui,
Então diga pra mim
O que eu nunca consegui entender.

Não te conheço mais,
Viramos opostos como óleo e água
Sem perceber.
Quanto tempo faz que não nos falamos?
Eu nem me lembro mais porque...

Certas coisas não têm sentido e nem razão para acontecer.
Sentimentos bons vêm e vão, temos que viver.
Abra os olhos, siga em frente, nada é pra sempre,
Vamos zerar e recomeçar.

Já faz algum tempo.
Já faz tempo de mais que
O nosso velho orgulho nos separou.
A culpa é de quem não assume o erro
E não perdoa aquele que sempre te perdoou.
Quanto tempo faz que não nos falamos?
Eu nem me lembro mais porque...

Vamos zerar e recomeçar...




Escrito por Louise às 00h23
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




A vida inteira esperei uma resposta
é engraçado como tudo aconteceu
quando parei de esperar.


Minhas escolhas me trouxeram até aqui
de alguma forma ja sentia isso antes
então era pra acontecer.


O destino me fez ir embora
O tempo vai nos dizer quem é quem
Pode não ser o fim da nossa história
O destino me trouxe até aqui
minha intuição me diz pra continuar
E seguir meu coração.


Sei que não posso controlar o tempo
Tão pouco posso controlar meus sentimentos
Mas fico feliz, só de te ver
Palavras certas podem consertar um erro
Mas são os erros que fazem as palavras,
Viverem para sempre

O destino me fez ir embora
O tempo vai nos dizer quem é quem.




Escrito por Louise às 00h08
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Às vezes gostaria de voltar no tempo, não para mudar minha historia, mas para fazer tudo novamente, cometer os mesmos erros, os mesmo defeitos, as mesmas idiotices e gostosas burrices, com um detalhe mais louco, faria tudo isso com muito mais emoção pra me arrepender depois de uma maneira mais convicta.
Não sei como podemos gostar tanto de sofrer assim, o interessante é que quanto mais éramos em nossas escolhas, mais gostamos delas. Não poderia ser diferente?
Seria bom se pudéssemos escolher o que ser quando crescer e realmente o tivesse conquistado.
Do que planejei pro meu futuro, consegui realizar uma parte, ate mais além do que queria em primeiro plano, mas a parte principal da minha vida afetiva, ainda esta incompleta, me falta amor correspondido, esse eu ainda não tive o prazer de ter.
Talvez seja a força do destino atuando na contra mão da vida, ou esteja lá na frente escrito em letras douradas com um futuro muito melhor e muito mais feliz que o presente, o nome dela, o nome da pessoa que será eterna.
Se for assim, estarei pronto pra esperar o tempo passar, não tenho muito de que me queixar, já completei quase tudo que eu queria, e só tenho parte a preencher. Ate lá, vou viver a vida e não deixar que ela me viva.
Sabe que tem horas que penso em parar e deixar que a vida se encarregue de trazer o que é meu, mas daí fica a duvida esperar pra que se eu posso ir?
No fundo tem uma voz que me empurra, VAI, VAI, mas vai pra onde, pra que lugar, fazer o que? Essa resposta eu não tenho, eu não quero ter ou ate gostaria de ter.
É inacreditável! Já estamos no século 21 e ainda tem gente esnobando sentimentos, eu só queria poder fazer o mesmo, mas sou só eu, e não tenho isso de ter alguém sentindo algo por mim, seria ganhar na mega acumulada e sozinho.
Em outro tempo, traçamos planos e sonhos enormes com uma pessoa, o duro é que no fim, descobrimos que enormes eram os planos e os sonhos e a pessoa era pequena.
Sigo em frente em linha reta e não procuro o que perder, sigo em frente, escolho uma estrada e não olho pra traz. Certo de que fiz minha parte, não valorizou, perdeu, só espero estar sempre tomando a decisão correta, pois se for meu, volta, se não for pra ser, Deus sabe o que faz.
Vou seguindo a estrada como antes e como nunca, sem destino certo e com a certeza de que um dia eu chego, só não sei onde fica o fim da estrada.

 

                                                                                 



Escrito por Louise às 11h50
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




I keep falling off



Escrito por Louise às 20h51
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 

    

Esto llegó a su final cuanto te voy a extrañar;Y aunque debo continuar ¿cómo poderte olvidar?



Escrito por Louise às 20h47
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Rifa-se um coração
Rifa-se um coração quase novo.
Um coração idealista.
Um coração como poucos.
Um coração à moda antiga.
Um coração moleque que insiste
em pregar peças no seu usuário.
Rifa-se um coração que na realidade está um
pouco usado, meio calejado, muito machucado
e que teima em alimentar sonhos e, cultivar ilusões.
Um pouco inconseqüente que nunca desiste
de acreditar nas pessoas.
Um leviano e precipitado coração
que acha que Tim Maia
estava certo quando escreveu...
"...não quero dinheiro, eu quero amor sincero,
é isso que eu espero...".
Um idealista...Um verdadeiro sonhador...
Rifa-se um coração que nunca aprende.
Que não endurece, e mantém sempre viva a
esperança de ser feliz, sendo simples e natural.
Um coração insensato que comanda o racional
sendo louco o suficiente para se apaixonar.
Um furioso suicida que vive procurando
relações e emoções verdadeiras.
Rifa-se um coração que insiste em cometer
sempre os mesmos erros.
Esse coração que erra, briga, se expõe.
Perde o juízo por completo em nome
de causas e paixões.
Sai do sério e, às vezes revê suas posições
arrependido de palavras e gestos.
Este coração tantas vezes incompreendido.
Tantas vezes provocado.
Tantas vezes impulsivo.
Rifa-se este desequilibrado emocional
que abre sorrisos tão largos que quase dá
pra engolir as orelhas, mas que
também arranca lágrimas
e faz murchar o rosto.
Um coração para ser alugado,
ou mesmo utilizado
por quem gosta de emoções fortes.
Um órgão abestado indicado apenas para
quem quer viver intensamente
contra indicado para os que apenas pretendem
passar pela vida matando o tempo,
defendendo-se das emoções.
Rifa-se um coração tão inocente
que se mostra sem armaduras
e deixa louco o seu usuário.
Um coração que quando parar de bater
ouvirá o seu usuário dizer
para São Pedro na hora da prestação de contas:
"O Senhor pode conferir. Eu fiz tudo certo,
só errei quando coloquei sentimento.
Só fiz bobagens e me dei mal
quando ouvi este louco coração de criança
que insiste em não endurecer e,
se recusa a envelhecer"
Rifa-se um coração, ou mesmo troca-se por
outro que tenha um pouco mais de juízo.
Um órgão mais fiel ao seu usuário.
Um amigo do peito que não maltrate
tanto o ser que o abriga.
Um coração que não seja tão inconseqüente.
Rifa-se um coração cego, surdo e mudo,
mas que incomoda um bocado.
Um verdadeiro caçador de aventuras que ainda
não foi adotado, provavelmente, por se recusar
a cultivar ares selvagens ou racionais,
por não querer perder o estilo.
Oferece-se um coração vadio,
sem raça, sem pedigree.
Um simples coração humano.
Um impulsivo membro de comportamento
até meio ultrapassado.
Um modelo cheio de defeitos que,
mesmo estando fora do mercado,
faz questão de não se modernizar,
mas vez por outra,
constrange o corpo que o domina.
Um velho coração que convence
seu usuário a publicar seus segredos
e a ter a petulância de se aventurar como poeta. Indeciso

Clarice Lispector.

 




Escrito por Louise às 20h28
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Feche os olhos meu amor
Sei que você pode me escutar
Não consigo mais dormir
Tanta coisa eu tenho pra falar
Vem a noite saio a procurar
Outros lábios pra me consolar
Chega o dia e eu me sinto só, tão só
Você se foi, você se perdeu
O amor que eu guardei pra nós dois
Você sumiu num dia de sol
Mas sei que você não está feliz.


Um dia você vai voltar
Vai voltar, vai voltar, vai voltar, vai voltar..
Você se foi, você se perdeu
O amor que eu guardei pra nós dois
Você sumiu num dia de sol
Mas sei que você não está feliz.♪  Triste






Escrito por Louise às 12h12
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Para tudo há um tempo em nossa vida...

E a grande sabedoria é viver cada tempo com sua realidade, aceitando o que não pode ser mudado...

 Há um tempo de se sonhar, de acreditar no sonho e lutar por ele...

 Há um tempo de se desencantar porque o sonho não se realizou apesar da fé, apesar da esperança.

 No tempo de desencantar é impossível não sofrer...

 Porque o sofrer assim como os sonhos, são partes iguais na soma dos fatos que fazem nossa vida...

 E no tempo de sofrer vale assumir a dor, senti-la bem fundo sem medo de morrer por ela.

 Vale assim a dor porque ao contrário seria fugir à realidade...

 E fugir à realidade não ajuda vencer o tempo que nos faz sofrer...

 Dentro da realidade do sofrer, a gente mergulha bem fundo sem contudo perder o contato com a esperança de poder sonhar de novo...

 O tempo de sofrer não pode sufocar em nosso coração aquela velha certeza de que Deus, sabendo das mágoas, inventou o tempo...

 O tempo que transforma e muda realidades, e faz da lágrima de hoje o riso de amanhã.

 Por isto no tempo de sofrer, é preciso sabedoria de aceitar os fatos com a serenidade de quem já viveu outros tempos de dor, de mágoas e continuou vivendo com determinação e coragem.

 O tempo de sofrer é apenas um espaço onde se aprende a crescer, a vencer as próprias limitações e as próprias contingências.

 Tempo de sofrer é apenas um espaço onde se conhece as próprias forças de criar novos sonhos, semear novas esperanças e cultivar a fé.

 Porque a vida é feita de muitos tempos que se sucedem em nossos dias...

 Basta apenas serenidade de saber vivê-los e esperar...

 Serenamente sem desespero inútil. Carente



Escrito por Louise às 16h49
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Estou me sentindo doente por dentro 
porque eu não posso acreditar que isso está acontecendo.


Você é cruel 
O demônio disfarçado 
Tão impiedoso 
Você me faz sentir como se eu fosse 
egoísta, insensata, desamparada, sozinha 
Tão impiedoso

Quando perguntei o que aconteceu 
Você se sentou lá e mentiu para mim 
E jurou que você estava apenas matando tempo .

Eu finalmente percebi 

Você é cruel 
O demônio disfarçado 
Tão impiedoso 
Você me faz sentir como se eu fosse 
egoísta, insensata, desamparada, sozinha 
Tão impiedoso
Você é cruel 
Não sobrou nada dentro senão a
 escuridão.



Escrito por Louise às 16h20
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]